Wednesday, September 11, 2013

Sem saída




Sentindo-se engaiolado naquela situação.Sempre foi um homem sensato.Cultivava o hábito de ser livre desde criança.Mas dentro daquela história havia algo que o sufocava terrivelmente.A vida pregou-lhe uma peça.Não sabia a quem recorrer.Isolara-se de todo o mundo desde que conheceu Alessandra.Uma mulher poderosa que sabe dominar a todos que a rodeiam.E ele tornou-se sua presa há três verões em Londres.Ela fazia parte de um grupo de amigos que os apresentaram.O que havia nela que o deixava sem reação?Onde estava aquele homem que sorria ? Tinha amigos e amores com alegria e tranquilidade.Teria mesmo que partir naquele lugar sem dizer nem ao menos um adeus.Caso contrário estaria negando para sempre o seu direito de viver a vida em sua plenitude.

6 comments:

Dorli said...

Oi Lia
Seu miniconto, muito bem escrito, está tão triste como você me pareceu.
Estou aqui se precisar, tenho e-mail no perfil do blog.
Obrigada
Beijos
Lua Singular

Lia Noronha said...

Dorli: não estou triste não..apenas viajando em uns caminhos que nem sempre são floridos...coisas d equem vive de verdade...bjins florzinha querida e obrigada pela força de sempre.

Rosa Branca said...

muuuuuito bom mesmo!!!!
Um abraço carinhoso

Paty Alves
Ágape Amor Verdadeiro
Patyiva
Vou Conseguir

Lia Noronha said...

Rosa Branca: um grande abraço e obrigada pela sua visita.

Allan'Oliveira said...
This comment has been removed by the author.
Allan'Oliveira said...

Poderia me recomendar um conto onde o tema e liberdade ? preciso fazer um trabalho de portugues e não estou conseguindo encontrar