Saturday, October 01, 2011

Mãos na janela







Suas mãos se encontraram do lado de fora da janela.Os olhares se uniram também.Mas seus destinos estavam separados por anos e anos de diferença.O tempo inimigo ativo e amigo fiel contagia e não consegue perdoar.Mesmo que quisessem ser perdoados.O pecado os rodeou por muitas noites .De algum canto do céu na vastidão de uma noite estrelada:Deus os libertou.

Monday, June 06, 2011

Sem adeus







Dizer adeus é comportamento de quem parte e deixa um pouco de si .Tem esperanças de poder voltar.
Queria um reencontro maravilhoso com brilhos e tudo mais que o amor pode proporcionar.
Mas foi em vão que esperou.A noite tornou-se dia e ela percebeu que o seu querer não foi compartilhado.Ele partiu pra bem longe e por estar mais distante do que o imaginavel.Mal olhou nos seus olhos repletos de lágrimas por desejar um adeus.

Sunday, April 17, 2011

Nova era


 Por quê se escondeu da vida nesse jogo confuso de quero sempre me sair bem de qualquer situação? Há lances onde perdemos mesmo e daí?Que mal há na derrota? Não se ganha sempre mesmo.Caça hoje o caçador mas no outro dia ele poderá ser caçado por ela.Enfrenta o final do tempo e renova teus pensamentos.Assim como o começo de uma nova era.

Andarilho







Colocou na balança e a dor pesou mais.Os tantos deliciosos momentos ficaram distantes.Bem perto do esquecimento.Tornou-se desde então um andarilho.Sem rumo sem endereço certo e com os sentimentos todos esmagados dentro do peito sangrando como ferida aberta,que só ele sentia e tentava estancar quando a noite caía e o silêncio e a escuridão o convidavam ao sofrimento.No dia seguinte rosto lavado.Olhava para os rostos das pessoas estranhas nas ruas .E cumpria o seu destino de peregrino do nada.Coração imune a qualquer verdade.Ilusão era palavra extinta do seu vocabulário.