Thursday, September 19, 2013

Corpo & alma






Apegou-se tanto àquele amor.Que dia após dia esperava por ele na porta daquela casa de praia.Onde o cenário era tão perfeito.Que as lágrimas escorrem convulsivamente dos seus olhos só de imaginar o fim.Amor daquele jeito tinha cheiro e gosto de eternidade.Mas a profecia das mal amadas conspirou contra Ananda.Transformando o seu doce sorriso em amargo .Suas mãos que sempre dançavam ao acampanhar o seu amado em suas músicas agora estavam paralisadas.Julgava-se imperiosa.Dona de um palácio que jamais ruiria.Ananda a rainha soberana que reinaria ali para sempre com seu amado.Agora subjulgada a todo o desencanto que há na perda.Uma dor que entra pelos poros e não sai nem do seu corpo e nem da sua alma.

6 comments:

✿ chica said...

Muito lindo e bem inspirado! beijos,chica

sindicato da notícia said...

Não creio que meu comentário não foi postado! Sugiro como tema a relação entre o sol e a lua ; entre o mar e a areia ; entre o supérfluo e o essencial!

Dorli said...

Bom dia,
Acordei meio atrasada: cansaço físico e mental.
O seu conto, muito criativo, é a realidade de hoje. Se não ficarmos de olhos abertos roubam nossos amores.
Um lindo dia
Lua Singular

Lia Noronha said...

Chica: obrigada pelo seu carinho de sempre...abraços mil pra ti.

Lia Noronha said...

O sindicato sempre marcado presença por aqui...e com opinões sempre pertinentes.abraços mil!!!

Lia Noronha said...

Dorli: abraços de boa noite para você.Obrigada pela sua carinhosa visita por aqui.