Saturday, November 02, 2013

Luto na alma

 





Mesmo com o belo dia de sol.Ela enclausurou-se em seu sombrio quarto.E resolveu por fim que seria um dia de luto.Todos a chamaram por várias vezes para a festa.Mas a dor da perda latejava ainda em seu coração.E nenhuma canção poderia abrandá-la.Jovem e solitária.Rica e infeliz.Nenhum vestígio de felicidade restou-lhe no olhar.Uma espécie de feitiçaria ocupou-lhe a alma.Tal qual punhal cortante e visceral.Não pôde resistir ao baque que a vida ofereceu-lhe em bandeja de prata.Taças de cristais.Luas encantadas por todas as fantasias mundanas.Adormeceu ao som da chuva fina que batia em sua janela fechada.Vontade explodindo de fugir para os dias que escaparam -lhe sorrateiramente.

6 comments:

Dorli said...

Oi Lindinha,
Seu miniconto é triste , mas é perfeito.
Você escreve muito bem
Beijos
Lua Singular

Lia Noronha said...

Dorli: são fantasias...que passam conforme as palavras escorrem pra o papel..abraços e obrigada pela visita.

ana maria adriano said...

Eu gostei. Me tocou e isso me basta.

ana maria adriano said...

Eu gostei. Me tocou e isso me basta.

Lia Noronha said...

Ana Maria: um conto muitas vezes..conta algo de nós...obrigada pelo carinho da vista.abraços meus.

khelry cunha said...

Perfeito seu conto Lia.
Quando o li me identifiquei.
Parabéns!