Wednesday, July 21, 2010

Sobrevivência



Tanto fez que acabou por se despir dos sonhos.Jogou velhas fotografias fora e amparou-se numa espécie de ferramenta fundamental pra sobrevivência.Não queria mais  se atirar no vazio dos encontros solitários.Deveria cumprir a sentença:não contaminar-se por antigas recordações.Era uma pena imposta pela vida.De agora em diante buscaria uma nova forma de viver.Abraçando intensamente o que acontece hoje.

7 comments:

Janaina said...

Lia,obrigada pela sua visita em meu blog.Agora vivo um dia de cada vez,esquecer o que passou,beijos.

Rafael Castellar das Neves said...

Nossa! Bom isso!! O tal do recomeço, sempre muito bem-vindo por ser tão necessário deixar coisas para trás...

[]s

Janaina said...

Gosto dessa combinação de imagens diferentes,sem nada certinho.Beijos,o blog está atualizado,um abraço.

Nielson Alves said...

só as coisas deixarão em nós saudades,de tempos em tempos, usamos o que fomos, dizendo sim ou não para o que é e foi.
Adorável a cor da sua xícara.
abraços, nielson alves

ML said...

Oi, Lia:
Vim aqui retribuir a visita e conhecer seu blog: vc tem 4!
Com relação a viver o hoje, ah, quem me dera! Tenho de aprender.

bjnhs

Darwin Bruno said...

Gracias por tu visita a mi espacio y gracias por leerme. Muy amable de tu parte tus comentarios. Te envío un saludo fraternal deseándote que tengas un gran día lleno de paz y armonía. También me gusto tu espacio te estoy siguiendo con el permiso tuyo. Muchas bendiciones para ti.

http://socialculturalyhumano.blogspot.com/

Oficina Maria Guia said...

Lindos textos!!!!!Amo literatura.Beijos