Sunday, March 11, 2012

Dor guardada

Era um dia especial.E  toda a sua vida passou como um filme em sua mente.Detestava anúncios e alardes que evidenciassem a sua dor.Já não bastavam as lembranças diárias rondando e os tristes pensamentos noturnos?Era quase um ritual.Contemplar a felicidade distante e guardar um segredo no lugar mais seguro que existia : no seu coração.



12 comments:

Samuel said...

Valeu por esse conto me ajudou muito!

Samuel said...

Thanks for this story helped me a lot!

Adolescendo em Verso & Prosa said...

Samuel: qu ebom ter vc por aqui.abraçosss

Misturação - Ana Karla said...

Bom dia Lia.
Passo para desejar-lhe um ótimo bom dia.
Xeros

silvioafonso said...

.


No deserto da minha vida
o sol forte ardia na minha
pele, mas sem você eu juro
que sentia frio.

Palhaço Poeta

Estou seguindo o seu blog
e deixando um beijo.



.

Lia Noronha said...

Ana obrigada pela visita.abraços

Lia Noronha said...

Ola Silvio: td bem contigo? Abraços carinhosos pr ati.

O Profeta said...

Tão triste nasceu hoje o Verão
Tão agreste sopra este colérico vento
Tão molhada está esta verde terra
Tão cinza está um coração em desalento

Mentem os que disserem que perdi a Lua
Os que profetizaram o meu futuro de luz
Mentem os que acharam que não me visto de sentimento
Os que acham que apenas a mentira seduz

Acolhi no olhar todas as coléricas vagas que alcancei
Abracei uma roseira e senti o golpe dos espinhos
Senti o aroma errante das hortênsias
Numa viagem por sete caminhos

Bom fim de semana

Doce beijo

Gabriel Teixeira said...

Lindo :)

Lia Noronha said...

Profeta querido..obrigada pela visita.abraços

Lia Noronha said...

Gabriel: adorei ter vc por aqui.fique na paz.

Arnobio Lima said...

Me ajudou mt :D